Tempo de Leitura: 5 Minutos

Raffa Augusto lançou a faixa “Euzinho”, composição de Rodrigo Reys e conquistou mais um marco importante em sua carreira. A faixa bateu mais de dois milhões de plays no Youtube de forma totalmente espontânea, e mais de um milhão de streams nas principais plataformas digitais.

O trabalho foi gravado durante a pandemia, Raffa pensou em ter uma forma de continuar levando entretenimento para seu público, já que precisou manter o distanciamento social, em tempos difíceis de pandemia. O vídeo teve direção de imagem do André Caverna e produção musical de Willian Santos.

“Euzinho” andou tão bem neste período, que alguns nomes importantes postaram vídeos ouvindo a música, um deles é o humorista Diego Albuquerque. Gabriel, da dupla Zé Henrique & Gabriel, também postou um vídeo curtindo o som. A influenciadora digital Laís Oliveira, da fazenda do Carlinhos Maia, foi outra que mostrou aos seus seguidores “Euzinho” do cantor. Confira a entrevista:

 Como foi sua parceria com Zezé Di Camargo e Solange Almeida no projeto “É tudo nosso”? Quando você começou a perceber que sua carreira estava alavancando?

Foi muito boa! Zezé di Camargo foi praticamente meu padrinho no projeto, me deu várias dicas, inclusive ajudou com o meu nome artístico e hoje sou muito grato a ele e todos os artistas que participaram deste trabalho. Solange, Thaeme & Thiago, Mano Walter e ao Trio Villa Bagagge. Eu percebi que a carreira estava alavancando quando comecei a ouvir as minhas músicas nas rádios e as pessoas me reconhecerem nas ruas, foi um momento muito importante para mim, pois eu soube que estava no caminho certo, fazendo o que eu gostava e feliz.

Com a pausa dos shows devido a pandemia, você tem buscado inovar e conhecer novas referências músicas além das lives que ganhou força nesse período?

Sim! Acho importante estar sempre antenado a tudo, sejam as novas tendências musicais, às tecnologias… As lives ganharam muita força, como forma de levar entretenimento ao público e eu também fiz algumas. Acho que foi bom, pois nos aproximou dos nossos fãs durante este momento em que precisamos ficar afastados. Assisti algumas também, até de outros ritmos e artistas, e isso foi bom para conhecer novos cantores e duplas.

O seu videoclipe “Euzinho” bateu mais de 2 milhões de visualizações no YouTube mesmo sendo gravado durante a pandemia. Surgiu dificuldades ao produzi-la? Como é receber esse retorno do público com o seu trabalho?

“Euzinho” faz parte de um projeto novo que estamos lançando e que estamos torcendo muito e colocando várias fichas, pois confiamos nesta nova fase! Claro que a pandemia não é nada legal, mas vamos apostar no trabalho digital e no trabalho de toda a equipe envolvida. Sobre os mais de 2 milhões de visualizações, o que posso dizer é somente que isso é fruto de toda a dedicação da equipe! Sei o quanto cada um batalhou para fazer acontecer ali… mesmo na pandemia, tomando todos os cuidados! E claro, o público muito querido, sempre presente – mesmo de coração – acompanhando o meu trabalho. Fiquei muito feliz e agradeço por poder contar com meus fãs sempre me apoiando, torcendo e vibrando comigo a cada vitória.

Quais são seus votos de positividade para o público neste momento tão difícil que estamos passando?

Aguentem firme e se cuidem, por favor! Sei o quanto está e é difícil, mas vai passar. Temos muito tempo para comemorar juntos, então fiquem protegidos o máximo que puderem! 

Para quem não te conhece, conte um pouco sobre quem é Raffa Augusto.

O Raffa Augusto é uma pessoa muito família e amigo! Eu estou sempre com um sorriso no rosto, tentando passar uma boa energia e positividade por onde vou. Na música, comecei muito cedo com o incentivo da minha família, minha mãe me incentivava bastante. Comecei a carreira profissional no Raul Gil, cantava de tudo no “Jovens Talentos” e depois fui convidado a participar do quadro “Homenagem ao artista”. Virei Raffa Augusto quando o Zezé di Camargo participou do meu primeiro single, que depois virou DVD. Hoje sou uma pessoa muito do bem, sonho em levar minha música para todos sem esquecer de onde eu vim e tudo o que eu lutei para chegar até aqui.

Como a tecnologia tem te ajudado a passar por esse momento, já que é através dela que ainda é possível fazer artes através das lives, entre outros?

A tecnologia é uma ótima aliada hoje. Nós estamos apostando muito no digital – plataformas de streaming, conteúdo nas redes sociais – tudo para diminuir o distanciamento entre mim e o meu público.

Durante as lives, qual é o repertório favorito dos fãs, alguma música que não pode faltar?

Ah, o público sempre pede muito “Me ame mais”, a que cantei com a participação do Zezé di Camargo, “Poltrona Reservada” – com Thaeme & Thiago; “Reserva a mesa”, que o Mano Walter participou também, “Pra mudar minha vida” … São músicas que fizeram muito sucesso e estouraram nas rádios do Brasil e não podem ficar de fora de jeito nenhum!

Autor

Share.

Andrezza Barros (Niterói, 21 de abril de 1995) é uma jornalista, colunista e entrevistadora do entretenimento.

Leave A Reply

%d blogueiros gostam disto: