Projeto musical de Franco Galvão faz um panorama afetivo de como a nossa intimidade é constituída pelo encontro

Tempo de Leitura: 4 Minutos

Em “Um Ano de Solidão”, projeto inédito produzido pelo músico Franco Galvão, o artista interpretou, além de uma canção de sua autoria, obras do repertório de violão solo brasileiro de difícil execução, selecionadas durante a pandemia, que dialogam com a temática da solidão e da intimidade. O espetáculo explora o sentimento paradoxal e nasce do mergulhar no abismo de si, enquanto o grande desejo é querer encontrar o outro.

Natural de Caçapava, o músico fez questão de escolher a cidade para estrear o espetáculo, o qual já lhe rendeu uma premiação pelo Proac Editais Expresso Lei Aldir Blanc da Secretaria do Governo do Estado de São Paulo. A trajetória profissional de Franco é marcada por grandes realizações, isso inclui, ter conquistado o direito de cursar uma residência artística e gravar um disco no internacionalmente reconhecido Rainbow Studio, em Oslo, na Noruega. Confira a entrevista:

Nos primeiros dias deste mês, foi ao ar, por meio do Facebook, o projeto musical “Um Ano de Solidão” que contou com uma trilha sonora de canções que remetem a solidão que o isolamento social vem causando. Acredita que a abordagem desse tema, por meio da música, possa ser benéfica se tratando de um momento onde a liberdade tem falta na vida das pessoas?

Franco: Acredito que sim. A música pode fazer com que as pessoas experimentem emoções e afetos do quais estão privadas nesse momento.


O espetáculo on-line teve como uma de suas propostas a apresentação de um paradoxo que seria o sentimento de se mergulhar em um abismo, e com isso tentar promover um reencontro consigo mesmo. Poderia nos explicar melhor o sentido da mensagem que está procurando passar através desse projeto?

Franco: O espetáculo intenciona fazer um panorama afetivo de como a nossa intimidade é constituída pelo encontro com outras pessoas. Isto é, no fundo, somos um apanhado de memórias vivas de experiências comuns.


A estreia do programa na cidade de Caçapava rendeu o prêmio do Proac Editais Expresso. Como foi receber esse reconhecimento pelas autoridades e quais foram os seus sentimentos no quesito de ambições após observar o crescimento do projeto?

Franco: O Proac Editais Expresso Lei Aldir Blanc foi o prêmio que viabilizou a realização das apresentações. Foi a partir dos recursos concedidos por meio deste edital que foi possível estruturar uma equipe de produção, de transmissão e de divulgação, bem como pela remuneração dos cachês. Para além dessas técnicas-financeiras, o reconhecimento público do mérito artístico significa que um longo trajeto de dedicação e esforço passou a gerar frutos!

Como foi a montagem do repertório e o desenrolamento do processo criativo do projeto?

Franco: Eu sempre quis fazer um espetáculo no formato de concerto de violão solo. Estar sozinho no palco é um dos grandes desafios como músico. A partir dessa vontade, e pelas restrições impostas pela pandemia de Covid-19, fui escolhendo e experimentando músicas durante o primeiro ano de isolamento. O direcionamento foi sempre desenvolver cada peça do repertório a partir do sentimento de isolamento e da busca para entender as questões mais latentes da intimidade.


Você chegou a gravar um disco no Rainbow Studio, em Oslo, na Noruega. Como foi realizar a mesma?

Franco: Vai ser difícil realizar uma experiência tão especial como essa. O Rainbow Studio é um dos estúdios mais incríveis da história da música instrumental internacional. Entrar lá foi como entrar no templo sagrado das notas musicais, foi como sentir um abraço apertado dos grandes instrumentistas do século XX.

Cada apresentação foi feita em um destino diferente no formato on-line, como São Paulo, Caçapava, São Carlos, entre outros. Quando a pandemia tiver fim, você pretende levar esse projeto para o presencial?

Franco: Nada supera o encontro. A música, a arte, a cultura se realizam no seu grau máximo quando acontece o encontro. Tocar para uma câmera é uma experiência importante, mas não se compara com o olho no olho.


Nos conte um pouco sobre Franco Galvão.

Franco: Franco Galvão é um músico curioso. E a curiosidade é contraditória: ela é bela e perigosa. Assim, a vontade por descobertas o faz enfrentar situações difíceis com amor.


Além do projeto atual, existe algum novo projeto em mente para este ano ainda?

Franco: Recentemente, descobrimos no acervo de uma universidade estadunidense uma coleção de 550 páginas de partituras inéditas de um compositor brasileiro muito celebrado pelas suas parcerias com Noel Rosa, mas pouco conhecido pela sua própria obra. Atualmente, estou analisando esse material com o objetivo de entender o que tudo isso significa. A ideia é transformar tudo isso em um CD de homenagem.

Autores

  • Andrezza Barros (Niterói, 21 de abril de 1995) é uma jornalista, colunista e entrevistadora do entretenimento.

  • Luca Rocha Moreira, mais conhecido como Luca Moreira, é um jornalista, escritor e entrevistador internacional brasileiro. Conhecido por suas entrevistas com mais de 500 personalidades em cinco países diferentes em seus primeiros três anos de carreira. É autor do livro "300 Histórias para Inspirar".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entrevista

Luiz Otavio Goi Jr. fala sobre metódos para diminuir impactos negativos dentro de empresas

Tempo de Leitura: 7 Minutos O tema ESG, surgiu alguns anos atrás e vem chamando muita atenção, principalmente agora em meio a pandemia, que muitas questões sociais ganharam mais evidência. A sigla em inglês, significa Environmental, Social and Governance, e está ligada a assuntos sustentáveis, e a outras causas como por exemplo: respeito aos direitos […]

Leia Mais...
Entrevista

MC Pelourinho fala sobre parceria com Mc Leozinho em “Meu Deus Traz a Solução”

Tempo de Leitura: 4 Minutos Uma parceria incrível entre Mc Pelourinho e Mc Leozinho ZS chegou a todas as plataformas digitais intitulada como “Meu Deus Traz a Solução”. A canção vem com uma proposta de motivar a sociedade em tempos difíceis de se viver. O funk conta com pautas importantes e recorrentes no mundo inteiro como por exemplo o […]

Leia Mais...
Entrevista

D.Marco fala sobre lançamento de sua música “This House”

Tempo de Leitura: 3 Minutos Estreando seu mais novo EP, “Selfish” e “This House” são as novas tracks do DJ e produtor D.Marco pela label NYLO. Mesmo produzidas em momentos diferentes e com um grande espaço de tempo, a sinergia entre as faixas é perceptível. “Selfish” segue por um caminho mais alegre e um vocal fortemente presente […]

Leia Mais...
%d blogueiros gostam disto: