Tempo de Leitura: 6 Minutos

A pandemia trouxe inúmeras mudanças, mas também ajudou a revelar prazeres e talentos, como (re)descobrir a paixão por cozinhar. De acordo com uma pesquisa da Hypeness com a MindMiners*, 42% dos entrevistados passaram a cozinhar mais durante a pandemia, além de sentir mais interesse por assuntos ligados à culinária. De olho nessa tendência, até por fazerem parte dessa estatística, um grupo de empreendedores experientes criou um app para tornar-se a rede social dos amantes da gastronomia: o DeliRec.

Em um único aplicativo, gratuitamente, qualquer pessoa poderá inserir e armazenar receitas próprias, com descrição do passo a passo, fotos e vídeos; compartilhar suas criações gastronômicas com quem quiser nas redes sociais; e ainda seguir amigos e chefs, organizando em sua timeline suas receitas favoritas.

Já para ajudar na transformação digital do segmento gastronômico e ainda ser uma fonte adicional de renda para profissionais, o DeliRec terá um time de Super Chefs para compartilharem dicas especiais e receitas exclusivas, por meio de assinaturas com preços bem acessíveis: o plano mensal custará R$ 4,90, o semestral será R$ 16,90, e o plano anual será apenas R$ 22,90 (são mais de 40 novas receitas e 20 dicas mensais).

Entramos em contato com a equipe e conseguimos uma entrevista com Claudio Gandelman, CEO e Presidente do DeliRec  e Bruno Paes, Diretor de Novos Projetos. Confira a entrevista completa:

Reprodução/Aplicativo

LEGENDAS: CG = Claudio Gandelman | BP = Bruno Paes

Se tem uma coisa que os amantes da cozinha buscam e que existe atualmente em abundância pelas páginas na rede, são justamente as receitas dos mais variados pratos. Como surgiu a proposta de pegar algo que geralmente é tão convencional nas famílias e transformá-la em uma ideia que valha milhões de reais?

CG: Tivemos essa ideia na quarentena, um grupo de amigos que cozinhavam um pouco melhor e outros que não sabia fazer arroz. Como somos do mundo da tecnologia queríamos testar o flutter (uma linguagem para criação de apps) e nessa situação desenvolvemos um para as pessoas compartilharem receitas. Conforme fomos fazendo, entendemos que estávamos criando algo diferente de tudo que existe no mundo, percebemos que as receitas estavam muito espalhadas em várias plataformas e não tinha um lugar onde você poderia reunir suas receitas de forma fácil, gratuita e fácil de acessar.

Então pensando nisso, em ter em mãos as receitas dos seus amigos e as receitas dos chefs, fizemos a união da rede social com a gastronomia, em um só lugar. Acreditamos que toda a estratégia que temos de unir quem está por trás das panelas à indústria gerou um interesse grande por parte dos investidores, por isso temos hoje um valor de mercado de R$65 milhões. Afinal de contas, estamos falando de um mercado de 100 bilhões de dólares no Brasil.

Reprodução/Google

Além do aplicativo de vocês, o DeliRec, já temos à disposição muitas outras plataformas que buscam facilitar o acesso a informações e compartilhamento de receitas através de sites. Quais são os principais diferenciais que foram pensados para fazer com que o novo projeto se torne atrativo para os consumidores?

BP: O principal diferencial é que o DeliRec é fácil de usar, de buscar as receitas que o usuário guardou e buscar um determinado ingrediente constante na receita, além disso, é possível armazenar, seguir outras pessoas e Chefs, além obviamente ser totalmente dedicado à gastronomia e agradável de navegar. No DeliRec você encontra o passo a passo mesmo de uma receita e ainda consegue compartilhar com seus amigos e familiares, já que a pandemia nos afastou desse momento de cozinhar junto.

Nos dias atuais, as tecnologias e seus avanços nos possibilitam alcançar novos recursos que até algum tempo ainda não era mensurável, a gastronomia e os cuidados com questões nutricionais vêm ganhando um grande destaque nas lojas de aplicativos. Como tem sido competir com esse pessoal e quais são as expectativas da equipe para que o público-alvo abrace essa nova ferramenta?

CG:  Além de ser o único aplicativo que possibilita reunir em um único local todas as receitas suas, dos amigos e de Super Chefs, o DeliRec oferece funcionalidades úteis como o mecanismo de busca que permite a pesquisa por ingrediente, categoria ou nome do autor; e a organização do feed de receitas em 13 categorias: carnes, aves, peixes, massa, tortas, saladas, low carb, sanduíches, molhos e acompanhamentos, entradas e petiscos, sobremesas, veganos, vegetarianos. Não tenho dúvida que criamos um app para atender a vários tipos de cozinheiros, os de casa e de restaurante, assim como amantes dos mais diversos tipos de culinária. Até porque a nossa meta é fechar o primeiro ano com mais de 20 mil receitas disponíveis para todos os usuários. Infelizmente não posso antecipar, mas garanto que teremos muitas novidades em breve.

Reprodução/Google

Soubemos que a história do projeto surgiu como uma brincadeira ainda no início da pandemia no ano passado. Vocês acreditam que esse último ano foi uma grande oportunidade de realizar novas ideias? O desejo de criar um aplicativo já existia entre vocês?

BP: Sem dúvida nenhuma surgiram muitas oportunidades, muitas das ideias que as pessoas tiveram na pandemia ainda vão aparecer nos próximos meses. Apesar de todo o ambiente complexo que estamos vivendo, as pessoas também tiveram mais tempo livre para pensar e o reflexo será uma ebulição criativa que de uma forma ou de outra se transformará em uma força econômica e novos negócios.

Como vocês imaginam que estará a empresa  daqui a 10 anos?

CG: 10 anos é muito tempo em termos de tecnologia, mas acreditamos que estaremos atendendo um público endereçável de quase metade da população mundial, em mais de 10 idiomas e mais de 100 países. Além disso, acreditamos que conseguiremos concatenar toda a cadeia alimentícia, desde a receita até a entrega dos ingredientes da mesma na casa dos usuários.

Reprodução/Google

O DeliRec recebeu um investimento de R$6,5 milhões da Astella Investimentos. Qual é a sensação em ter uma das mais prestigiadas casas de investimento acreditando em seu trabalho?

CG: Ser sócio da Astella é uma honra para a gente, sem dúvida uma das melhores casas de investimento em Venture Capital  do Brasil. Mas é preciso frisar que não foi do dia para a noite, temos um relacionamento próximo de mais de uma década e já vínhamos tentando fazer negócios juntos há um bom tempo,  creio que precisava ser o projeto certo. Tanto os sócios da Astella, quanto os da DeliRec, vinham buscando um projeto global, creio que agora nossos objetivos convergiram. 

Além do Brasil e Estados Unidos, vocês pretendem lançar o aplicativo em mais algum outro país no futuro?

CG: Sim, nosso objetivo é que em 2022 partamos para os mercados europeus e da América Latina.

Reprodução/Google

Quais são os chefes que já podemos esperar estar passando sua vivência na cozinha e receitas na plataforma?

BP: BP: Já temos 11 chefs: Pedro de Artagão, Larissa Januário, Manu Biar, Bruno Gandelman, Leo Santos, Téia Lofrano, Ruan Felix, Márcia Areias, Luísa Colombi, Jefferson Rueda e Janaína Rueda. Um super time. E nos próximos 3 meses chegaremos a 30.

Autores

  • Andrezza Barros (Niterói, 21 de abril de 1995) é uma jornalista, colunista e entrevistadora do entretenimento.

  • Luca Rocha Moreira, mais conhecido como Luca Moreira, é um jornalista, escritor e entrevistador internacional brasileiro. Conhecido por suas entrevistas com mais de 500 personalidades em cinco países diferentes em seus primeiros três anos de carreira. É autor do livro "300 Histórias para Inspirar".

Share.
,

Andrezza Barros (Niterói, 21 de abril de 1995) é uma jornalista, colunista e entrevistadora do entretenimento.

Leave A Reply

%d blogueiros gostam disto: