Athleisure: o que é o estilo e como investir nele

O mundo da moda vive de tendências e fases, mas uma coisa é certa: nunca se valorizou tanto o conforto nas peças de roupa. Diversas pesquisas dos mercados americano e europeu apontam que se sentir confortável é um dos fatores que atualmente mais impactam na decisão de compra do consumidor na hora de escolher vestuário. 

Por vezes, o bem-estar supera características importantes, como o preço e a modelagem. Para a jornalista Sarah Romdane, esse é um reflexo recente de uma sociedade pautada numa rotina cada vez mais tensa e focada na produção.

“A razão pela qual as pessoas precisam se sentir bem em suas roupas é porque o dia a dia é muito estressante. Até profissionais jovens, que podem trabalhar em ambientes casuais, precisam atingir metas e provar seu valor constantemente”, afirma Romdane em texto para a revista árabe Mille World.

Assim, de peças boyfriends a tendências de street style, diversos modelos ganham notoriedade nesse contexto. Entretanto, é o athleisure que vem ditando o jeito agradável de se vestir e conquistando pessoas de todas as idades.

Conceito athleisure

Muitos ainda não conhecem o estilo athleisure, mas ele é tendência e chegou para ficar. Dados da NPD Group, divulgados pela CNBC, apontam que o mercado de athleisure movimentou cerca de U$64 bilhões só nos Estados Unidos, em 2016. Para 2020, a expectativa é de U$ 350 bilhões em todo o mundo.  

De forma resumida, o athleisure junta dois conceitos importantes: athletic (atlético) e leisure (lazer). Para além do foco no conforto, especialistas acreditam que o boom do estilo veio também por uma maior preocupação das pessoas com um estilo de vida saudável. Ou seja, as roupas fitness femininas saem do universo de academia e atividades físicas para, oficialmente, entrarem na rotina das mulheres, podendo ser adaptadas para saídas e até mesmo um dia de trabalho. 

Outro fator que impacta diretamente na popularização do estilo é a adesão frequente de famosas. Nomes como Beyoncé, Selena Gomez e Gigi Hadid lançaram coleções com importantes marcas inspiradas no conceito de athleisure, que se tornou o “novo casual”. Nesse contexto, uma calça legging fitness se transforma em mais do que uma peça prática para malhar, mas na confirmação de um jeito de viver saudável, ativo e com foco principal no conforto. 

Peças essenciais

Para apostar na tendência que une o melhor do mundo fitness com o fashion, algumas peças são essenciais. Calça de yoga, blusa fitness, moletom e top esportivo estão entre os principais exemplos. Mas combiná-los no dia a dia pode ser desafiador e requer alguns cuidados. Afinal, o objetivo é trazer elementos da academia e não incorporar um visual completo de malhação.

O segredo é juntar as diferentes peças de maneira equilibrada, usando combinações como calça fitness com jaqueta de couro ou blazer, top de ginástica com saia e tênis esportivo com calça de tecido. Detalhes como maxi moletom e pochetes também são jogadas certeiras para trazer o visual athleisure para outros contextos. Dessa forma, a roupa facilmente pode ser usada no cotidiano, inclusive em ambientes mais formais. 

Outra maneira interessante de brincar com o estilo é apostar em estampas bem trabalhadas nas blusas ou nas calças, já que esse simples detalhe pode trazer sofisticação às peças fitness. Para quem não tem experiência com mix de estampas a indicação é combinar roupas sóbrias e lisas, para não pesar o look

Outra dica simples e eficiente para a hora de incorporar um estilo é se inspirar em referências de famosas e, assim, garantir boas combinações. Além das celebridades já mencionadas, vale acompanhar também os looks da Kendall Jenner, Camila Coutinho, Demi Lovato e Zendaya, que sempre recorrem ao athleisure para compor o visual. 

Cirurgia de Fox Eyes é um dos procedimentos mais procurados na pandemia

O uso obrigatório de máscaras, mais do que nunca, vem colocado os olhos em destaque. Por isso, um dos procedimentos mais procurados pelas mulheres durante a pandemia tem sido o Fox Eyes, ou olhos de raposa, como é popularmente conhecido. A técnica é popular por realçar o olhar, deixando o rosto mais harmonioso com uma expressão mais sensual. 

O procedimento pode ser realizado de duas formas, não cirúrgica ou cirúrgica. A técnica não cirúrgica é menos invasiva, porém o resultado não é definitivo, pode durar até 24 meses, dependendo do procedimento escolhido. O efeito fox eyes pode ser alcançado com aplicação de toxina botulínica, lifting palpebral ou fios de PDO. 

Para quem deseja um resultado definitivo, a cirurgia é a opção mais indicada. Ela irá ajudar a abrir o olhar e contribuirá para a harmonização facial. “É uma técnica que deixa a região periocular com olhar mais feminino e expressivo. A cirurgia é realizada com técnicas de elevação da região lateral dos olhos. Recomenda-se que o procedimento seja realizado com anestesia local e sedação para que o paciente se sinta mais confortável. Com o passar do tempo as cicatrizes tornam-se imperceptíveis”, explica Dr. André Borba, especialista em oculoplástica.

A cirurgia de fox eyes pode ser combinada com a blefaroplastia (excesso de pele e bolsas de gordura das pálpebras), assim o paciente deixa de ter um olhar cansado e triste. A cantoplastia (cirurgia do canto dos olhos) associada a blefaroplastia pode ser indicada para alcançar o resultado almejado, “o procedimento cirúrgico consiste em modificar a posição do canto lateral da pálpebra inferior, deixando-o mais elevado”, comenta Dr. Borba.

Já o lifting de supercílio, que é a cirurgia para elevação da cauda da sobrancelha, pode ser realizado de maneira direta ou por cirurgia endoscópica, por dois cortes pequenos no couro cabeludo, na região frontal ou pela pálpebra superior. “É uma cirurgia que pode ser realizada em muitos casos e as técnicas variam de acordo com o grau de suspensão desejada e a quantidade de pele excedente local”, complementa Dr. Borba.

A cirurgia de fox eyes é indicada para pessoas que desejam resultados mais definitivos, mas “vale ressaltar que cada pessoa tem características faciais únicas e que a técnica a ser utilizada será de acordo com o gosto da pessoa e com o que o cirurgião achar ser o ideal, de forma que atenda as expectativas do paciente”, finaliza Dr. André Borba.

Vanessa Rozan é convidada do Papo Fashion Live da Pompéia

Divulgação

O novo momento da beleza. Esse é o principal tema do Papo Fashion Live, realizado pela Pompéia com a maquiadora Vanessa Rozan, embaixadora da marca Vult no Brasil. A live acontece no dia 07 de julho, a partir das 17 horas, no Instagram oficial da marca – @lojaspompeia.

Durante o encontro virtual, além de muitas dicas de maquiagem em tempos de máscara, também serão oferecidos descontos exclusivos para o e-commerce da Pompéia.

Essa é a segunda vez que a maquiadora participa de um evento da marca. Em 2019, Vanessa esteve em Porto Alegre para um bate-papo durante o Pompéia Fashion Weekend.

Maquiadora há mais de 22 anos, Vanessa é proprietária do Liceu de Maquiagem, escola pioneira em beleza e maquiagem profissional no país, com mais de 11 anos no mercado.

Assuma os cachos naturais

Com o período de quarentena imposto pela pandemia de coronavírus, muitas brasileiras têm desenvolvido novos hábitos. Um deles é o cuidado com os cabelos. Com mais tempo em casa, as mulheres têm tomado coragem para mudar o visual, inclusive iniciando processos de transição capilar por conta própria. No entanto, esse procedimento é trabalhoso e exige cuidados especiais.

Para ter fios fortes, saudáveis e bonitos diariamente é importante investir em um cronograma capilar composto por tratamentos de hidratação, nutrição e reconstrução em dias intercalados. Independentemente do tipo de cabelo – ondulado, cacheado ou crespo,  esses procedimentos devem ser realizados com cremes e máscaras para cabelo e podem ser feitos em casa sem dificuldade.

Durante todo o processo de transição e após conquistar os fios totalmente naturais é fundamental aplicar produtos específicos para tratar o seu tipo de fio. Há uma variedade de produtos específicos para cabelos cacheados e crespos que podem ser encomendados em sites de produtos de beleza ou comprados quando tiver que ir à farmácia ou ao supermercado.

Use o pente e escova certos

Durante a transição, os fios ficam mais fragilizados, e por isso, é importante escolher um tipo de pente e de escova para desembaraçar delicadamente sem danificar. Os pentes mais indicados para os cabelos cacheados são os que possuem dentes mais largos e espaços maiores entre eles. A Condor possui pentes com cerdas espaçadas e que são ideais para desembaraçar fios molhados como os pentes das linhas Joy e Aquahair. O pente Aquahair, da Condor, é indicado para a aplicação de cremes e máscaras no cabelo ainda molhado.

Já as melhores escovas são as que possuem espaços maiores entre as cerdas e pequenas bolinhas nas pontas. A Condor possui escovas raquete em formatos retangular e oval com cerdas sintéticas e pontas protetoras que massageiam o couro cabeludo como as escovas para cabelos das linhas Joy, Divas e Life Style.

Tenha paciência

A transição capilar é um processo demorado e que exige dedicação e paciência. Durante esse período procure se manter motivada e focada no resultado final. Busque inspiração em histórias de outras pessoas que também passaram pelo processo e aproveite o tempo em casa para pesquisar sobre produtos indicados, penteados e acessórios para usar durante a transição e para quando o cabelo estiver totalmente natural.

Evite o secador e a chapinha

Como os fios ficam fragilizados e o objetivo é deixá-los no formato natural, evite usar a chapinha e o secador. Esses aparelhos térmicos podem ajudar quando você quiser que o cabelo fique com uma textura mais uniforme. Porém, as altas temperaturas ressecam e danificam a estrutura dos fios.

Corte o cabelo

O objetivo da transição capilar é fazer com que o cabelo cresça naturalmente após períodos de procedimentos químicos. Durante o processo, o cabelo ficará com duas texturas diferentes, uma de tratamento químico e a outra de cabelo natural. Portanto, para que o cabelo cresça mais rápido é importante cortá-lo. Para quem não gosta de cortes mais curtinhos, o ideal é ir tirando as pontas até que as partes alisadas sejam eliminadas de vez. Se você tem habilidades, dá para cortar as pontas seguindo tutoriais na internet. Mas se não estiver confortável, espere a quarentena acabar para cortar os fios em um salão de beleza. No entanto, você pode e deve seguir os demais passos da transição normalmente.