Tempo de Leitura: 4 Minutos

Completar 40 anos não é fácil, ainda mais quando se trata de uma empresa, e com o SBT não é diferente. Instituição comandada pelo empresário Senor Abravanel, também conhecido como Silvio Santos, a emissora atualmente não vive uma boa fase, mas nada apaga a sua história que é acompanhada por milhões de brasileiros diariamente.

Apesar de ser inaugurado oficialmente no dia 19 de agosto de 1981, a história começa bem antes disso. Em 14 de maio de 1976, surge a primeira estação de TV do Grupo Silvio Santos, a TVS do Rio de Janeiro (canal 11). A emissora nasceu, em grande parte, devido aos esforços de Manuel de Nóbrega, um dos grandes amigos de Silvio Santos, que, mesmo doente, usou todo o seu carisma para ajudar o apresentador. Uma das primeiras atrações da TVS era um game de perguntas e respostas apresentado por Silvio Santos nos estúdios da Vila Guilherme, em São Paulo.

Cartaz de Inauguração do SBT em 1981 (Foto: Divulgação/SBT)

Com fim da TV Tupi, as concessões da emissora ficaram para o empresário, que tempos depois criou o Sistema Brasileiro de Televisão (SBT), que inicialmente, era composto por atrações populares como “Bozo”, “O Povo na TV” e o próprio “Programa Silvio Santos”. Com o passar do tempo e o segundo lugar assegurado na audiência, o SBT investiu em novos programas e contratações de peso como Gugu Liberato, Hebe Camargo e Jô Soares, que inaugurou o primeiro talk show da TV Brasileira, o “Jô Soares Onze e Meia”.

Conhecido pelas inúmeras bailarinas, o programa Fantasia teve grande êxito nos anos 1990 (Foto DivulgaçãoSBT)

A partir dos anos 1990, a emissora contaria com atrações que marcariam para sempre a sua história. Programas como “Viva a Noite” e “Domingo Legal” ambos comandados por Gugu Liberato deixam saudades e cativam a memória dos fãs até os dias de hoje. Ainda no segmento de entretenimento, os desenhos infantis são figurinhas carimbadas na emissora, que também contava com animadores para garantir a alegria da criançada, são eles: Mara Maravilha, Eliana, Angélica e mais recentemente, Maísa Silva e a dupla Priscilla Alcântara e Yudi Thamashiro.

Hermano Henning, um dos grandes nomes da história do jornalismo do SBT (Foto DivulgaçãoSBT)

Nos seus 15 anos, o SBT muda a sua sede para o CDT da Anhanguera, que abriga até os dias de hoje desde as novelas até o jornalismo. E por falar no Jornalismo, apesar de ser um dos departamentos que possui menos investimentos por parte da emissora, trouxe muitos êxitos ao canal, entre eles, as chegadas de Boris Casoy e posteriormente de Ana Paula Padrão, responsáveis por reativar o jornalismo da emissora, que até então era pouco reconhecido.

Eterno coringa, Chaves percorreu por toda a programação do SBT (Foto DivulgaçãoSBT)

Entre sucessos, o SBT já teve os momentos de polêmica e não foram poucos. Um dos mais conhecidos é a famosa “grade voadora”, que é promovida pelo Silvio Santos, onde ele decide mudar horários, apresentadores e conteúdos dos programas em cima da hora. Outra polêmica da emissora que repercute sempre que possível é dar espaço a figuras e atrações de cunho duvidoso, vide o jornalístico “Primeiro Impacto” apresentado por Dudu Camargo, que ficou marcado ao comandar o telejornal em 2016, época em que tinha apenas 18 anos e sem experiência como jornalista. E por fim, uma das polêmicas que sempre transpareceu ao SBT, mas que sempre dá o que falar é a posição governista da emissora, no ano passado, o telejornal “SBT Brasil” chegou a ser cancelado e substituído pelo programa “Triturando” para evitar de transmitir notícias contrarias ao Governo Bolsonaro.

Fenômenos de audiência, as novelas mexicanas sempre foram queridas pelo público (Foto DivulgaçãoSBT)

Conforme havia dito logo no início do texto, o SBT não tem vivido um dos seus melhores momentos devido a crises de audiência e questões institucionais, que também sempre presentes consigo. Mas nada apaga a história e o legado que o SBT possui de ser memorável. Nesses 40 anos de existência, só tenho a desejar todo sucesso do mundo a emissora e torcer que ela saia o quanto antes desta fase tenebrosa e invista em si própria, não só em um ou dois segmentos, mas todos eles para que ser a TV que sempre foi, a TV que tem torcida!

Autor

  • Olá, sejam todos bem-vindos a coluna Sintonizando. Sou Gabriel Ferreira, estudante de jornalismo e um apaixonado por TV, que às vezes atua também como crítico. Alerta: Se você gostar dos textos, você não vai querer largar mais essa coluna! 😜

Share.

Olá, sejam todos bem-vindos a coluna Sintonizando. Sou Gabriel Ferreira, estudante de jornalismo e um apaixonado por TV, que às vezes atua também como crítico. Alerta: Se você gostar dos textos, você não vai querer largar mais essa coluna! 😜

Leave A Reply

%d blogueiros gostam disto: