Tempo de Leitura: 5 Minutos

O evento é realizado de 3 a 6 de junho com acesso gratuito

Uma verdadeira celebração da viola, instrumento brasileiríssimo por excelência, dá o tom do III Encontro de Violeiros do Rio de Janeiro, evento que já ganha tradição no calendário musical do estado e acontece pela primeira vez em formato virtual de 3 a 6 de junho. Com uma programação de shows, mostra de cinema, palco aberto e oficinas voltadas para o instrumento, o festival será transmitido pelo YouTube. O projeto foi contemplado no edital Fomenta Festival RJ, lançado pelo Governo Federal e Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, através da Lei Aldir Blanc.

Embora seja sinônimo da música caipira para muitos, a viola – sendo a de 10 cordas sua variante mais conhecida – há alguns anos já dialoga com a música popular urbana, passando por repente, forró, instrumental, samba, choro e música de concerto. Pensando nessa diversidade cultural das violas brasileiras, o III Encontro de Violeiros do Rio de Janeiro abarca em sua programação uma variedade de estilos e linguagens.

“Vínhamos conversando há algum tempo, eu e alguns amigos violeiros, sobre ações que pudessem promover a cena da viola aqui no Rio. Começamos a reunir artistas que abraçaram a causa, e assim criamos o movimento Rio de Violas, e o encontro de violeiros da cidade. Perceber que esse movimento está crescendo e fazer parte dele, me deixa muito feliz. Esta é a terceira edição e neste formato online, vai ser possível atingir mais apaixonados pelo instrumento. Queremos difundir a viola por todos os cantos do planeta”, brinca a violeira e produtora cultural Gabriela Góes, uma das organizadoras do evento.

Como nos demais anos, o Encontro conta com grande presença de violeiros cariocas e fluminenses, mas recebe a participação de instrumentistas de outros estados. A primeira edição, em 2018, teve Chico Lobo (MG) como convidado especial e, em 2019, foi a vez de outros dois expoentes da viola: Paulo Freire (SP) e Ivan Vilela (MG). Neste ano, são presenças confirmadas o violeiro Yassir Chediak como atração e apresentador, e Levi Ramiro, de São Paulo. Com a inclusão do Palco Aberto, serão exibidos vídeos enviados por grupos e violeiros de todo o país ao longo da programação.

Na quinta, o evento começa com o show Rio de Violas, reunindo oito instrumentistas. Em seguida, show com Letícia Leal. Na sequência, a Mostra Maravilha Filmes exibe curtas. No dia seguinte, sexta, o line up começa com uma oficina de construção da Viola de Cabaça, com Levi Ramiro, show de João Luiz e Roselito e Yassir Chediak, além de mais uma edição da Mostra Maravilha Filmes. 

No sábado, o evento começa transmitindo os shows dos Cafuzos do Lundú, da dupla Miguel Bezerra e Ednaldo Santos e de Jaime Alem. Em seguida, o Palco Aberto exibe clipes de violeiros de todo o país e a noite termina com a apresentação de Levi Ramiro. 

No domingo, último dia de festival, o evento conta com a Viola Versada: com Fabio Sombra, Elio de Sant’anna, Pedro Araujo Oliveira, Wagner Fernandes, Adiel Luna e Felipe Pithan, Aula Espetáculo “Catira: Recortando Histórias” (com Du Machado e Isis Maria), show de Jander Ribeiro e Rodrigo Garcia, mais uma edição do Palco Aberto e encerrando o festival, a Orquestra de Violas Caipirando.

O III Encontro de Violeiros do Rio de Janeiro terá transmissão gratuita por meio de sua página no Facebook (https://www.facebook.com/riodeviolas) e seu canal no YouTube (https://www.youtube.com/channel/UCo71znPbbdlVj3-MPIgllFA). 

PROGRAMAÇÃO

Quinta, 3 de junho

19h SHOW Rio de Violas com Andréa Carneiro, Bruno Reis, Du Machado,  Fábio Neves, Henrique Bonna, Marcelo Lopes, Olívio Bonna e Thiago Pires

20h SHOW Letícia Leal

21h CINEMA Mostra Maravilha Filmes

Abertura com Mário de Almeida (diretor Maravilha Filmes)

Vem com o Tempo

Direção: Mário de Almeida | BRA | 2020 | Doc | 26 min

Sinopse: Em suas serras e águas, a Região Bragantina, no interior do estado de São Paulo, guarda muitas riquezas naturais. Este é o cenário do universo mágico vivido por mestres e mestras da tradição popular de herança caipira do lugar. Das paisagens do mundo real até o infinito sobrenatural, a conexão é estabelecida por meio de rituais e formas de expressão culturais e religiosas que atravessam as gerações.

A Mão Direita de Itapuã

Direção: Mário de Almeida | BRA | 2017 | Doc | 22 min

Sinopse: Documentário de curta-metragem sobre a busca do músico e pesquisador de cultura popular Saulo Alves por desvelar aspectos do surgimento do ritmo do pagode de viola na música sertaneja.

Sexta, 4 de junho

18h OFICINA Demonstrativa da Construção da Viola de Cabaça – com Levi Ramiro

19h SHOW João Luiz e Roselito

20h SHOW Yassir Chediak

21h CINEMA Mostra Maravilha Filmes

Reis – Os Violeiros de Palmital

Direção: Mário de Almeida | BRA | 2013 | Doc | 25 min

Sinopse: Em Palmital, no interior do Estado de São Paulo, violeiros e foliões de Santos Reis revelam a tradição e a renovação da viola caipira na festa que se perpetua por mais de oitenta anos e que é considerada a maior do gênero no país.

Entreposto – Tradição em movimento no caminho das tropas

Direção: Mário de Almeida | BRA | 2019 | Doc | 15 min

Sinopse: No interior do estado de São Paulo, o músico Bob Vieira busca vestígios da cultura tropeira em Itapetininga e nas cidades do entorno. Música, dança e culinária o guiam por rastros de quase trezentos anos de tradições em constante movimento entre passado e presente, rumo ao futuro.

Xangrilá – A História de Quinzinho da Viola

Direção: Mário de Almeida | BRA | 2020 | Doc | 12 min

Sinopse: Quinzinho Viola é um poeta e violeiro de São Francisco Xavier, no interior do estado de São Paulo. Criado na zona urbana de Caçapava, sempre procurou estar em contato com a sua identidade caipira, a natureza e as coisas simples. Com cenas documentais e ilustrações animadas, o curta-metragem narra a história de migração de Quinzinho em busca de seu ideal de vida.

Sábado, 5 de junho

15h SHOW Cafuzos do Lundú

16h SHOW Miguel Bezerra e Ednaldo Santos

17h SHOW Jaime Alem

18h Palco Aberto

19h SHOW Levi Ramiro

Domingo, 6 de junho

15h Viola Versada: com Fabio Sombra, Elio de Sant`anna, Pedro Araujo Oliveira, Wagner Fernandes, Adiel Luna e Felipe Pithan

16h Aula Espetáculo “Catira: Recortando Histórias” – com Du Machado e Isis Maria

17h SHOW Jander Ribeiro e Rodrigo Garcia

18h Palco Aberto

19h SHOW Orquestra de Violas Caipirando

Autor

Share.

Andrezza Barros (Niterói, 21 de abril de 1995) é uma jornalista, colunista e entrevistadora do entretenimento.

Leave A Reply

%d blogueiros gostam disto: