Tempo de Leitura: 2 Minutos

Entrevista! A autora Larissa Brasil exibe com orgulho suas duas caveiras. A primeira foi em 2018 prêmio de revelação e a segunda este ano como melhor suspense pela ABERST (Associação Brasileira de Escritores de Romance Policial, Suspense e Terror). Agora ela acaba de lançar seu premiado “A Garota da Casa da Colina” na versão em inglês, pela Amazon.

Você ganhou o Prêmio de Revelação em 2018 e o Prêmio de Melhor Suspense em 2020 pela Associação Brasileira de Escritores de Romance Policial, Suspense e Terror. O que essas vitórias significam para sua vida tanto pessoal quanto profissional?

Larissa: Significa seguir em frente. Elas me deram e dão forças para me encontrar profissionalmente e também, a continuar contar histórias. E me dão certeza que todas as decisões que tomei na minha vida contribuíram, de uma maneira ou de outra, para chegar aqui e perceber que estou no caminho certo.

Quando decidiu que queria ser escritora?

Larissa: Não foi uma decisão consciente. Na adolescência eu escrevia poesias e alguns inícios de histórias. Fiquei bastante tempo afastada da escrita, e em 2012, voltei a escrever para combater uma depressão e a escrita foi um dos motivos que consegui superar essa doença. Escrever foi uma forma de me expressar, de finalmente me ouvir e dar voz a tudo.

Você também acabou de lançar seu livro na versão inglês pela Amazon. Como espera que seja a recepção do público exterior com sua escrita?

Larissa: Eu espero ser lida, que os leitores de fora gostem da Yara Leão e que queiram conhecer a história dela. Não é um terreno fácil, a competição é acirrada, mas espero que, aos poucos, eu consiga ganhar espaço.

Já tem mais alguma obra nova em andamento? Se sim, pode nos contar um pouco mais sobre?

Larissa: Sim, meu novo livro será meu primeiro romance policial e será publicado ano que vem, por financiamento coletivo. É uma história que se passa no Brasil, sobre um assassino em série. A minha personagem, a inspetora de polícia Nanda Noronha, conduz uma investigação e luta para pegar o monstro que espalha terror pelas ruas e domar o outro, o que ela guarda dentro dela mesma.

Para os leitores que ainda não a conhecem, quem é Larissa Brasil?

Larissa: Uma sonhadora que não desiste fácil. Adoro café, novela e de contar histórias, sejam elas fictícias ou verdadeiras.

Quais foram e são as maiores dificuldades que você enfrentou ou enfrenta sendo escritora brasileira?

Larissa: A primeira delas foi realmente escrever, conseguir colocar todas as ideias para fora, de forma lógica e que fizessem sentido. Aprender a escrever é difícil, precisa ter constância, planejamento e se dedicar todo dia, independente de se estar inspirado ou não. Outra dificuldade é ser autor independente, é difícil se fazer notar sem estar em uma grande editora, ou perto do público, como em livrarias. É uma tarefa árdua, é preciso estudo, para conseguir chegar até o leitor, mesmo com tantos obstáculos.

Deixe uma mensagem aos leitores.

Larissa: Leia autores nacionais. Hoje nossa literatura não perde em nada para a de fora. Apoie os autores nacionais, uma oportunidade de ler histórias que se passam aqui, com a nossa cultura.

Autor

Share.

Andrezza Barros (Niterói, 21 de abril de 1995) é uma jornalista, colunista e entrevistadora do entretenimento.

Leave A Reply

%d blogueiros gostam disto: