Tempo de Leitura: 1 Minuto

A partir das novas necessidades de otimização e amplitude, o conceito open space, ou apenas ambientes abertos é uma tendência.  Essa técnica vem do contexto dos lofts, que entraram no gosto da população pela eficiência do espaço, e agora é muito procurado em qualquer reforma de apartamento, casa e até mesmo corporativo. 

As principais características de ambientes integrados são a fluidez, aconchego e versatilidade. O local deve permitir uma boa circulação e entendimento na separação dos ambientes, mas sem perder a privacidade como com acessos secundários ou os principais camuflados para as áreas intimas, como quartos, ou áreas de serviço.  

“Na construção ou reforma esse tipo de integração exige entendimento de quem utilizara o espaço, seja uma família ou uma pessoa, para isso planejamento e projeto são essenciais, móveis fixos, mobiliários mal posicionados podem se tornar seu inimigo principal, seja uma poltrona em tamanho desproporcional, ou mesmo um objeto dentro do espaço de circulação”, afirma Pietro Di Folco Penchiari, arquiteto e fundador da Studio Adi. 

Uma boa integração se dá pelo uso de dois ou mais ambientes, separados por contextos como cores e mobiliários que mostrem divisões visíveis e não físicas. A separação da paleta de cores pode ser a principal aliada, junto a mobiliários contínuos e volumetrias no teto, como rebaixos de gesso e que permitem o fácil acesso, mas também delimita e setoriza o uso de cada espaço.  

Se ainda está na dúvida, os ambientes integrados são supermodernos e funcionais. Invista nessa ideia! 

Pietro é sócio fundador tanto da CriaCon como do Sutdio ADI.

Autor

Share.

Andrezza Barros (Niterói, 21 de abril de 1995) é uma jornalista, colunista e entrevistadora do entretenimento.

Leave A Reply

%d blogueiros gostam disto: