Danilo Penteado fala sobre parceria com César Lacerda em “Nova Oração”

Tempo de Leitura: 4 Minutos

O multi-instrumentista Danilo Penteado segue revelando os sambas que compôs e lançou durante a pandemia, com parceiros famosos como Carlos Rennó, Maurício Pereira, Luiz Tatit, Ná Ozzetti, Romulo Fróes e Alice Coutinho como voz ou O co-autor aparece . Agora, o músico mudou de tom e guiou a bossa em “Nova Oração”, e retomou a colaboração com o cantor e compositor C ésar Lacerda durante o lançamento do selo YB Music.

A letra de “New Prayer” é uma oração, composta por Daniel Muller. Nos versos referentes à poética de Bossanova – alusiva ao movimento e ritmo natural das coisas, o autor chama Jobim (Tom) e João (Gilberto) para que prestem atenção em nós. As letras se destacam nesse arranjo minimalista, combinando apenas violão e piano, sem percussão. Confira a entrevista!

“Nova Oração” é uma bossa  que homenageia Tom Jobim e João Gilberto que é uns dos nomes mais conhecidos da MPB. Ao gravar essa nova faixa remotamente, você pensou em produzir uma música que nos leva ao sentimento de acolhimento como os clássicos da Música Popular Brasileira?

Sim, pensei em fazer referência a essa sonoridade econômica da voz, violão e piano. Em tempos de tanta informação no nosso dia dia, acho que os silêncios são preciosos.

O arranjo minimalista se destaca no decorrer da música “Nossa oração” de uma forma sofisticada e como uma oração em forma de música. Essa nova faixa produzida remotamente obteve algumas dificuldades ao ser produzida, mesmo tendo esse cuidado de buscar um som de qualidade?

Diferente dos primeiros sambas que lancei na pandemia, nessa canção gravei o violão no estúdio Pratápolis, do Jonas Tatit e a voz do César Lacerda no estúdio Trampolim do Fábio Barros, que também mixou a faixa. A masterização foi feita pelo Pete Maher, na Inglaterra, indicado pelo Fábio Barros também.

Como está a recepção do público com a música “Nova oração”?

Nova Oração é, dos sambas que lancei, a segunda com mais streams, somente abaixo de É a esperança, parceria minha com o Luiz Tatit e interpretada pelo Maurício Pereira. Acho que o fato de ser uma bossa nova clássica facilita a inserção dela em playlists do gênero.

O samba é seu estilo musical favorito?

Com certeza um dos preferidos. Está nas minhas memórias mais antigas de música ao vivo, com meu tio Cid Camargo e seus amigos fazendo rodas de sambas em Itatiba-SP. O ritual da roda é uma das práticas musicais que mais me deu prazer na minha história com a música.

Como foi trabalhar  ao lado de César Lacerda? 

O César Lacerda é um grande compositor, cantor e pensador da canção brasileira. Nos conhecemos quando substituí o Rodrigo Campos no show do disco Meu nome é qualquer um, do César e do Rômulo Fróes. Aí iniciamos uma parceria que já rendeu a canção título do meu primeiro album, “LING LENG” e o primeiro samba que lancei na quarentena, “O que então, nos faz sonhar?”

Conte-nos  um pouco sobre quem é Danilo Penteado.

Eu sou um músico que se dedicou muito tempo a estudar diferentes instrumentos (baixo elétrico, baixo acústico, piano, cavaquinho, violão e acordeon) e foi levado ao universo de cada um deles, o que me faz ter a capacidade de transitar entre gêneros e funções musicais muito distintas. Nos últimos anos tenho me dedicado a compôr e cantar minhas próprias composições. Tive a honra de me tornar parceiro de Gilberto Gil, Luiz Tatit, Carlos Rennó e outros grandes letristas da minha geração. Na pandemia também comecei a gravar e produzir em casa, o que me abriu um novo campo de trabalho, além das aulas online, que têm me dado um retorno muito gratificante.

Quais são as maiores mudanças dos seus trabalhos anteriores para o “Nova  Oração”? O  que pretende transmitir  com essa canção?

Nova Oração é minha primeira parceria com o Daniel Muller, com quem toco há 20 anos no grupo Quatro a Zero. A principal diferença entre minhas canções anteriores é a ausência de baixo e bateria. Só voz, violão e o piano do Daniel Muller, evocando Jobim. Não tenho uma pretensão específica em que transmitir com ela. Acho que cada pessoa ouve de maneira muito diferente, dependendo do momento da própria vida. Acho que essa abertura de interpretações uma das coisas mais interessantes da linguagem musical.


Acompanhe Danilo Penteado no Instagram

Autores

  • Andrezza Barros (Niterói, 21 de abril de 1995) é uma jornalista, colunista e entrevistadora do entretenimento.

  • Luca Rocha Moreira, mais conhecido como Luca Moreira, é um jornalista, escritor e entrevistador internacional brasileiro. Conhecido por suas entrevistas com mais de 500 personalidades em cinco países diferentes em seus primeiros três anos de carreira. É autor do livro "300 Histórias para Inspirar".

  • Charlotte é meu alter ego. Meu nome é Regina. Jornalista cearense, sonhadora, fã de filmes trash. A única que passou de 1° em teorias da comunicação na turma. Dona do charlotte.blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entrevista

Luiz Otavio Goi Jr. fala sobre metódos para diminuir impactos negativos dentro de empresas

Tempo de Leitura: 7 Minutos O tema ESG, surgiu alguns anos atrás e vem chamando muita atenção, principalmente agora em meio a pandemia, que muitas questões sociais ganharam mais evidência. A sigla em inglês, significa Environmental, Social and Governance, e está ligada a assuntos sustentáveis, e a outras causas como por exemplo: respeito aos direitos […]

Leia Mais...
Entrevista

MC Pelourinho fala sobre parceria com Mc Leozinho em “Meu Deus Traz a Solução”

Tempo de Leitura: 4 Minutos Uma parceria incrível entre Mc Pelourinho e Mc Leozinho ZS chegou a todas as plataformas digitais intitulada como “Meu Deus Traz a Solução”. A canção vem com uma proposta de motivar a sociedade em tempos difíceis de se viver. O funk conta com pautas importantes e recorrentes no mundo inteiro como por exemplo o […]

Leia Mais...
Entrevista

D.Marco fala sobre lançamento de sua música “This House”

Tempo de Leitura: 3 Minutos Estreando seu mais novo EP, “Selfish” e “This House” são as novas tracks do DJ e produtor D.Marco pela label NYLO. Mesmo produzidas em momentos diferentes e com um grande espaço de tempo, a sinergia entre as faixas é perceptível. “Selfish” segue por um caminho mais alegre e um vocal fortemente presente […]

Leia Mais...
%d blogueiros gostam disto: