Tempo de Leitura: 5 Minutos

A HBO Max acaba de disponibilizar as novas temporadas de Justiça Jovem (Young Justice), esperadas pelos fãs há 10 anos, desde sua estreia. Os dois primeiros episódios da 4ª temporada (Phantoms) chegaram dublados na plataforma, trazendo Lhays Macedo novamente na voz da Miss Marte.

A terceira temporada (Outsiders), lançada em 2019, também foi adicionada ao catálogo, porém ainda está sem dublagem em português. Aparentemente o serviço fará a adição da dublagem dos episódios pouco a pouco, mas, ainda assim, estes lançamentos já foram um presente em dose dupla para os fãs no dia do DC Fandome.

Dentre os personagens da animação, Miss Marte ou “M’gann M’orzz” é uma marciana branca, sobrinha do Caçador de Marte. Após sua chegada ao Planeta Terra, ela passou a fazer parte da Justiça Jovem. Juntamente com a equipe, a heroína usa seus poderes para ajudar a salvar o Universo, ao mesmo tempo em que se adapta à vida na terra e enfrenta os dilemas da adolescência. Na voz da atriz Lhays Macedo, a Miss Marte transmite muita personalidade, energia e doçura.

Justiça Jovem foi lançado em 2010 pela Warner Bros. Animation para o Cartoon Network e cancelada ao final de sua segunda temporada por não se adequar aos padrões do canal, sendo resgatada anos mais tarde pelo DC Universe — incorporado posteriormente à HBO Max.

No último mês, o público deu as boas vindas as novas temporadas de “Justiça Jovem” através da HBO Max, onde após 10 anos, você retornou com a voz da Miss Marte. Como foi a experiência de voltar a encorpar esse personagem? Muitas coisas mudaram durante esses anos?

Foi incrível voltar a dublar essa personagem 10 anos depois na trama da animação e na vida. A personagem amadureceu muito, e eu também. Foi emocionante reencontrá-la agora e mergulhar no novo universo da série.

Uma das principais características de sua personagem demonstrada na série é justamente o poder que ela traz ao se juntar à Justiça Jovem. Você chega a admirar essa característica na Miss Marte? Além da voz, o que ela e a Lhays têm em comum na vida?

Admiro muito o ingresso dela na equipe, tanto por ela ser a primeira mulher a entrar, como também por ser uma ‘estrangeira’, por ser mar Iba e buscar seu lugar na Terra. Eu me identifico muito nesse quesito, eu venho do interior e busquei meu espaço na capital.

Parte do universo DC, como mencionamos, essas novas temporadas foram esperadas durante uma década. Os fãs da série de antigamente continuam os mesmos hoje?

Eu acredito que os fãs de antigamente continuam fiéis e esperaram ansiosos por esse momento. Mas também acredito que vieram fãs novos, pela adição da série no catálogo dos streamings, tanto a Netflix (primeiras temporadas) quando a HBOMax (novas temporadas).

Ao mesmo tempo que o enredo da série mostra um cenário de aventura, a produção também numa questão de família, onde sua personagem tem incríveis 12 irmãs, 17 irmãos e 300 primos. Você se recorda de como foi a primeira vez que conheceu a sua personagem? Como é fazer parte dessa família na história?

 Me lembro muito bem do dia do teste para dublar a personagem, foi meu primeiro teste para uma protagonista. E assim que cheguei ao estúdio para gravar e descobri que havia passado no resto, foi incrível. Fazer parte da família dela na série é um presente, mas também é um pouco confuso lembrar das pronúncias de todos eles.

Qual foi o momento mais emocionante que te marcou durante as gravações dessas novas temporadas e o que mais a fez se conectar com o passado da história?

 Logo no primeiro episódio da quarta temporada, a Megan explica que os anos se passaram e relembra algumas coisas (sem spoilers). Foi muito emocionante lembrar que os anos se passaram também para mim e nos duas estamos em momentos tão diferentes e especiais.

Nós sabemos que diferente do que foi a “Justiça Jovem”, muitos dubladores acabam não se recordando muito dos trabalhos que fizeram ou se surpreendem bastante com produções que de repente decolam entre o público. Qual é o significado de uma produção dessas para os dubladores? Por mais que apenas as suas vozes sejam ouvidas, o carinho que recebem é o mesmo dos atores que são vistos nas telas?

Quando se trata de animações, nós acabamos recebendo um carinho especial, porque de fato a maioria das pessoas assistem esse tipo de produção dublada. Mas para mim o carinho é bem semelhante para todas as produções, independente do sucesso que elas venham a ter ou não. Até porque, muitas vezes, dublamos tudo e só depois de um tempo a produção estreia.

Você já chegou a ser reconhecida pela sua voz na rua? Se sim, qual é a melhor história que teve com um fã?

Várias vezes, principalmente depois que comecei a expor meu trabalho nas redes sociais. No Tiktok, por exemplo, tenho mais de 3 milhões de seguidores que acompanham meu trabalho como dubladora e produtora de conteúdo. Cada encontro com os fãs é inesquecível. 

Hoje como profissional, quais as dicas que você dá para quem deseja entrar nesse mercado desde o início? A dublagem tem sido um espaço receptivo aos novos talentos?

O maior dica que posso dar é que a pessoa comece estudando e entendendo como funciona o mercado. Eu acredito que há espaço para novos talentos sim, mas é preciso muito perseverança e estudo. Para todos que tiverem interesse, tenho um curso online justamente para ajudar quem deseja começar e não sabe por onde começar. Segue o link: https://www.hotmart.com/product/quero-ser-dublador-e-agora/M56078796V


Saiba mais sobre a dubladora em seu Instagram.

Autor

Share.

Andrezza Barros (Niterói, 21 de abril de 1995) é uma jornalista, colunista e entrevistadora do entretenimento.

Leave A Reply

%d blogueiros gostam disto: