Adria ensina como aproveitar cascas de legumes para enriquecer receitas

Receitas feitas com legumes ou carnes são essenciais para encher de sabor pratos diversos, como sopas, arroz, ensopados e risotos. Além disso, utilizando as sobras dos legumes usados no dia a dia, como cascas, talos e extremidades, é possível preparar em casa refeições cheias de sabor e de nutrientes, como vitaminas e sais minerais.

Além de ser uma medida econômica, preparar caldos caseiros ajuda na manutenção da saúde. Inclusive, em muitos casos, é na casca ou nas folhas onde está concentrado o mais elevado valor nutricional de diversos alimentos. As folhas das cenouras são ricas em vitamina A; as da beterraba se destacam pelo potássio, mineral que ajuda a regular a pressão arterial, enquanto as da couve-flor possuem fósforo, que ativa e protege a memória.

Veja as dicas da Adria, marca de massas, biscoitos e torradas da M. Dias Branco, para fazer seus caldos em casa, utilizando sobras de vegetais. Depois, confira como fazer um delicioso Parafuso Nutritivo com Frango e Legumes, ideal para o dia a dia em casa.

  1. Assim que chegar da feira ou supermercado, higienize os legumes. Para as raízes, como batatas, rabanetes e cenouras, utilize também uma escovinha para retirar resíduos de terra;
  2. As sobras, como talos, folhas, cascas, pontas e miolos podem ser aproveitados, basta higienizá-las também. Descarte apenas as folhas que estiverem amareladas;
  3. Para a higienização correta, o método recomendado pelo Ministério da Saúde é mergulhar a verdura em 1 litro de água com 1 colher de hipoclorito de sódio (água sanitária) e deixar durante 15 minutos em uma bacia. Em seguida, lave novamente folha por folha em água corrente, até o resíduo sair por completo;
  4. Após higienizar as verduras, reserve-as em um saco plástico ou refratário para acondicioná-las, conforme for utilizando os legumes;
  5. Os gavetões de baixo da geladeira são os mais indicados para guardar vegetais. Isso porque estão mais longe do congelador, garantindo que as folhas não queimem com o frio excessivo;
  6. Junte as sobras por até cinco dias para ter uma boa quantidade, mas não deixe passar desse tempo para que os alimentos não estraguem. Depois, basta colocar em uma panela, cobrir com água fria suficiente para cobrir os legumes e cozinhar em fogo baixo por 30 a 50 minutos. Para dar um toque de sabor, adicione uma cebola descascada e três dentes de alho. Depois que esfriar, basta coar e congelar em forminhas de gelo, para utilizar aos poucos, no dia a dia, em pratos deliciosos e saudáveis;
  7. Sabe o frango assado de domingo? Muita gente joga fora a carcaça, asas e outras partes com pouca carne, sem imaginar que também rende um caldo delicioso. Basta seguir a mesma receita do caldo de legumes e acrescentar essas partes do frango. O segredo para obter um caldo límpido é colocar a carcaça junto com os legumes em água fria e cozinhar aos poucos, pois a água fervente gera uma reação na proteína que deixa o caldo turvo. Não utilize as peles do frango, pois deixam o caldo gorduroso. Inclusive, os franceses consideram este caldo um ingrediente nobre na cozinha e o chamam de caldo de frango dourado, pois fica com uma cor mais intensa do que o caldo de frango feito com a ave crua. Agora, que tal usar o caldo em uma receita especial, prática e nutritiva?

Confira abaixo como fazer uma massa saborosa e repleta de nutrientes: Parafuso com Frango e Legumes:

Ingredientes:
1 embalagem de Parafuso Adria (500 g)
½ kg de filé de frango em tirinhas
2 colheres (sopa) de óleo de canola ou soja
4 dentes de alho picados
10 tomates maduros, sem pele, sem sementes e picados
2 folhas de louro
2 xícaras (chá) de mini cenouras
5 buquês de brócolis
1 abobrinha média em cubos
50 g de queijo parmesão ralado
Sal a gosto

Modo de Preparo:
– Em uma tigela média, junte o frango e tempere com sal.
– Em uma panela média, aqueça o óleo, refogue o alho, acrescente o frango e deixe fritar até dourar.
– Junte os tomates, as folhas de louro e deixe cozinhar até o tomate ficar macio.
– Acerte o sal, retire as folhas de louro e reserve.
– Em uma panela média, junte as mini cenouras, o brócolis, a abobrinha e deixe cozinhar em água e sal até ficaram macios, escorra e reserve.
– Em uma panela grande ferva 5 litros de água com sal e cozinhe a massa. Para isso, coloque a massa e mexa de vez em quando, até que a água volte a ferver. Deixe cozinhar de acordo com o tempo indicado na embalagem ou até que fique “al dente”, ou seja, macia, porém resistente à mordida.
– Escorra a massa, acomode em um refratário grande, acrescente o molho de tomate com frango, os legumes e envolva bem com a ajuda de dois garfos grandes.
– Polvilhe o queijo parmesão e sirva a seguir.

Rendimento: 6 porções
Tempo de Preparo: 30 minutos

No Dia do Biscoito, Adria apresenta seis curiosidades sobre esta delícia

Sempre presente na mesa dos brasileiros, consumido puro ou compondo receitas doces e salgadas, o biscoito tem um dia só para ele: 20 de julho. Salgado, doce, recheado, integral, cookies ou rosquinhas, o biscoito pode apresentar diversos formatos e sabores. Adria, marca de massas, biscoitos e torradas da M. Dias Branco, reuniu seis curiosidades sobre esse alimento, repleto de detalhes que fazem a diferença:

  • Segundo a ABIMAPI, Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados, existem hoje no mercado mais de 200 tipos de biscoito;
  • Biscoito ou bolacha? Ambas as expressões estão corretas, porém, a diferença se encontra no modo de preparo. Os ingredientes são os mesmos, mas enquanto as bolachas são mais secas, os biscoitos podem ser secos ou úmidos.
  • O termo bolacha vem de “bolo” (do latim “bulla”, que significa objeto esférico), com o sufixo “acha”, indicando diminutivo. A palavra holandesa “koekje” tem o mesmo significado, o que deu origem aos termos “cookie” e “cracker”.
  • Cream Cracker e Água e Sal: tem diferença? Na verdade, não. O que realmente muda de um tipo para o outro é a quantidade de gordura, que é maior no cream cracker, tornando a versão mais cremosa e crocante;
  • Os furinhos do biscoito água e sal são estratégicos, pois deixam o vapor escapar durante o processo de cozimento. Além disso, são responsáveis pela crocância e pelo formato achatado. A quantidade e posição dos furos irão depender do formato, tamanho e posição. Por exemplo, furos muito juntos podem gerar um biscoito mais duro e seco. Buraquinhos mais espaçados provocam bolhas na superfície do biscoito;
  • Os biscoitos Tortinhas são recheados com uma casquinha extremamente crocante e formato irreverente: foi o primeiro biscoito recheado sem tampa. Além disso, é um ótimo produto para ser consumido no lanche da tarde ou para enfeitar doces.

Para te inspirar, a Adria ensina como fazer o delicioso Suflê Quente de Laranja e Chocolate com Biscoito Maizena. Confira:

Suflê Quente de Laranja e Chocolate com Biscoito Maizena

Ingredientes:

Calda de Chocolate
1 xícara (chá) de creme de leite fresco
170 g de chocolate ao leite picado

Suflê
1 embalagem de Biscoito Maizena Adria (200 g)
½ xícara (chá) de suco de laranja
1 colher (sopa) de raspas de laranja
1 xícara (chá) de leite
1 colher (chá) de essência de baunilha
4 gemas
½ xícara (chá) de açúcar
100 g de chocolate ao leite em pedaços pequenos
4 claras em neve

Modo de preparo:

Calda de Chocolate
– Aqueça o creme de leite sem deixar ferver. Junte o chocolate e misture até derreter. Reserve.

Suflê
– Bata o biscoito aos poucos no liquidificador até obter uma farofa. Reserve.
– Leve ao fogo o suco e as raspas de laranja até começar a ferver. Reserve. Ferva o leite com a essência de baunilha e deixe reservado. Bata as gemas e o açúcar com um batedor ou garfo, junte a farofa de biscoito e misture bem. Acrescente, aos poucos, o leite com a essência de baunilha, misture, junte o suco de laranja com as raspas e misture novamente. Acrescente o chocolate, as claras em neve e incorpore delicadamente.
– Distribua a massa em 8 potinhos para suflê pequenos e leve ao forno (médio) preaquecido por 25 minutos. Sirva a seguir com a calda de chocolate.

Receita: Penne com Mix de Cogumelos

Receita enviada por Adria, marca de massas, biscoitos e torradas da M. Dias Branco | Divulgação

Ingredientes


Para o mix de cogumelos
– 4 colheres de (sopa) de azeite
– 200 g de cogumelo Paris limpo em lâminas
– 200 g de shimeji
– 250 g de shiitake cortado em tiras largas
– Folhas de 5 galhos de tomilho
– 1 alho-poró grande cortados em rodelas finas
– Sal a gosto

Para a massa
– ½ embalagem de Penne Grano Duro (250 g)
– 1 colher (sopa) de sal
– 2 colheres (sopa) de azeite
– 4 talos de cebolinha picados

Modo de Preparo


– Aqueça uma frigideira com o azeite e salteie rapidamente em fogo alto, separadamente, cada tipo de cogumelo. Tempere com sal, misture o tomilho, transfira para um prato e reserve.
– Na mesma frigideira, refogue o alho-poró em fogo baixo até que esteja levemente dourado. Se necessário, use mais azeite. Desligue o fogo, junte o mix de cogumelos e reserve.
– Em uma panela grande, ferva três litros de água com o sal. Cozinhe a massa durante o tempo indicado na embalagem ou até que esteja “al dente”, ou seja, macia, porém resistente à mordida. Escorra imediatamente, acrescente o refogado, regue com o azeite e misture. Polvilhe a cebolinha e sirva em seguida.

Dicas do Chefe
– Experimente preparar essa receita com outros tipos de cogumelos. Para preservar as texturas, prepare-os sempre separadamente.
– Essa receita também pode ser servida fria.

Rendimento: 4 porções
Tempo de Preparo: 40 minutos