Tomo Koizumi realiza mostra na Japan House São Paulo

Crédito: Alisson Louback

Japan House São Paulo apresenta a exposição “O fabuloso universo de Tomo Koizumi”, de 20 de outubro a 10 de janeiro de 2021, no espaço expositivo do piso térreo da instituição. Inédita no Brasil, a mostra gratuita apresentará uma série de peças do designer Tomo Koizumi. Destaque na semana de moda de Nova Iorque de 2019, o jovem artista vem conquistando respeito e admiração no mundo fashion com suas criações famosas pelo encantamento, em produções únicas feitas com 50m a 100m de organza japonesa cada uma, trazendo cores e volumes extravagantes, que representam o seu universo recheado de criatividade.

Nascido na província de Chiba, o designer de vestidos de 32 anos foi descoberto pelo dono de uma loja de varejo que ficou encantado pelas roupas produzidas por ele, ainda quando era estudante universitário. Fundou a sua marca “Tomo Koizumi” e, antes de sua ascensão, trabalhou como figurinista para diversos designers japoneses. No ano de 2016, teve uma de suas peças usada pela cantora Lady Gaga durante uma visita ao Japão. Já em 2018, teve  seu perfil no Instagram (@tomokoizumi) descoberto por Katie Grand (na época, editora-chefe da revista LOVE), que ficou fascinada obcecada por seu trabalho e usou de seus melhores contatos para orquestrar um desfile do artista na semana de moda de Nova Iorque (2019) com apoio de Marc Jacobs e um time de peso. Para este ponto marcante de sua carreira, Tomo Koizumi levou à passarela seus enormes vestidos volumosos e coloridos, meticulosamente cortados por ele e que fizeram sua carreira no mundo da moda decolar. Como resultado, destaque nos principais veículos de imprensa e nas redes sociais de todo o mundo.

Para a Japan House São Paulo, a ideia é revelar para os visitantes a essência do olhar de Tomo Koizumi, despertando curiosidade por meio da criatividade que existe por trás de cada composição exposta. Para isso, foram selecionadas para a exposição 13 peças significativas na carreira deste grande artista, incluindo três criadas exclusivamente para esta mostra, bem como o vídeo do icônico desfile em Nova Iorque e detalhes que mostram um pouco dos bastidores criativos e da história meteórica desse estilista. “Tomo Koizumi é extravagante, surpreendente, criativo, vibrante. Suas peças são o perfeito encontro da intimidade do trabalho manual ao glamour, sofisticação e teatralidade. Para criar peças de grande impacto, bebe e mescla fontes tradicionais e populares do Japão como os mangás, robôs e o estilo Lolita”, comenta Natasha Barzaghi Geenen, Diretora Cultural da Japan House São Paulo.

Destinada para todas as idades, a exposição “O fabuloso universo de Tomo Koizumi” promete cativar tanto os amantes da moda como o público em geral, por meio de um panorama pela moda contemporânea com o olhar de um artista que foge das tendências tradicionais e ousa em cada corte de tecido. Finalista do prêmio LVMH em fevereiro de 2020, Tomo Koizumi é considerado hoje um dos principais jovens designers do Japão e veste celebridades internacionais com as suas peças em eventos de gala e red carpet.

Lançamentos da MUBI são selecionados para competirem na Mostra Internacional de SP

A plataforma de curadoria e streaming MUBI anuncia a seleção de seus próximos lançamentos que estarão na 44ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo: Notturno, de Gianfranco Rosi (Itália, França, Alemanha), estará na categoria Perspectiva Internacional; Suor/Sweat, de Magnus von Horn (Polônia, Suécia), e Farewell Amor, de Ekwa Msangi (EUA), uma coprodução MUBI, competem na categoria Novos Diretores.

Dirigido por Gianfranco Rosi (Fogo no MarSacro GRA), também responsável pela cinematografia e trilha sonora, Notturno participou dos festivais de Veneza, Nova York e TIFF entre outros. O documentário retrata a vida no Oriente Médio, região afetada pela tirania e terrorismo, e como a humanidade resiste em meio à violência e destruição. Filmado nos últimos três anos, nas fronteiras entre Iraque, Curdistão, Síria e Líbano. 

O drama sueco-polonês Suor/Sweat, de Magnus von Horn (The Here After), fez  parte da seleção oficial de Cannes em 2020. O filme acompanha três dias na vida de Sylwia Zajac (interpretada por Magdalena Kolesnik), uma influencer fitness. Apesar dos milhares de seguidores e de funcionários leais, a celebridade das redes sociais busca por intimidade verdadeira.

Premiado por sua produção no festival de Sundance 2020, Farewell Amor, da diretora e escritora tanzaniana-estadunidense Ekwa Msangi, conta a história de Walter, após 17 anos no exílio, quando finalmente se reúne com sua família depois de ser forçado a deixar Angola para a cidade de Nova York. Ele buscará sua mulher, Esther, e sua filha, Sylvia, no aeroporto para levá-las para seu apartamento de um quarto no Brooklyn. Eles descobrem rapidamente como os anos de separação os transformaram em estranhos absolutos. Enquanto tentam superar os obstáculos pessoais e políticos entre eles, a memória muscular da dança os levará a encontrar o caminho de volta para “casa”. Farewell Amor é uma história de imigrante que definiu a paisagem americana desde seu início.

“A exibição dos três releases MUBI junto à Mostra de São Paulo, um dos principais eventos de cinema internacional, é muito importante porque reforça nossa estratégia de lançamentos para a América Latina e amplia nossas parcerias e atuação no Brasil”, declara Juliana Barbieri, Country Manager, MUBI Brasil.

Padre Reginaldo Manzotti abre o coração e fala sobre medos e incertezas

O medo, na sua função primordial e biológica, é considerado algo natural e até mesmo saudável por muitos especialistas. Constantemente presente em nossas vidas, o medo pode ter significados diferentes de pessoa para pessoa. Muitas vezes, temos a impressão que diversas pessoas não são atingidas por esse sentimento que pode ser relacionado com a fraqueza, como os padres.

Prontos para ouvir as maiores angústias das pessoas, os sacerdotes costumam não demonstrar medo pois são considerados fontes de força e segurança para milhares de pessoas, como explica Padre Reginaldo Manzotti. “Quando sou procurado por uma pessoa vivendo um momento difícil, tenho consciência que ela está procurando todo amor e compaixão de nosso Senhor. Então, para que essa pessoa se sinta confortável, abrir o coração e confiar em minhas orientações, não posso demonstrar sentimentos como medo ou insegurança”.

Mas, engana-se quem acha que ele não sente medo em diversos momentos. “Claro que sinto medo, sou uma pessoa de carne e osso como todas as outras. Sei que as vezes, parecemos pessoas inatingíveis, mas pode ter certeza que todo padre tem seus temores”, diz o sacerdote. Além disso, o sacerdote lembra que sentiu medo aos 11 anos, quando saiu de casa para seguir a vida sacerdotal. “Eu era apenas uma criança, a ‘raspinha do tacho’ dos meus pais. Por mais que sentisse o chamado de Deus em meu coração, é claro que senti todo o tipo de medo e insegurança possível em deixar minha família e amigos”.

E durante a adolescência não foi diferente. Com todas as incertezas e dúvidas comuns nessa fase, o sacerdote conta que tudo ficou mais intenso com o caminho escolhido por ele. “A adolescência é uma fase de descobertas, de novos sentimentos e claro, de muita intensidade. Com certeza sentimos muito medo do que está por vir, das escolhas que temos que fazer, afinal, ainda estamos em formação. No seminário não era diferente, tinha a rotina de estudos e de vivência, mas aproveitei essa fase importante da vida para me encontrar e ter certeza que minha vocação era ser padre”, comenta Padre Reginaldo Manzotti. Com o passar dos anos, o sacerdote explica que o amadurecimento fez com que ele entendesse que esse misto de sentimentos é natural. “Entendi que faz parte do processo do amadurecimento você questionar todas suas decisões e também as decisões que a vida impõe. Quando você entende que o medo não é um sinal de fraqueza ou covardia, você consegue fazer escolhas com mais clareza.” explica Padre Manzotti.

E como enfrentar os diversos temores que a vida apresenta? “Não podemos entregar nossa vida ao medo e viver em uma incessável tensão. É fundamental lidar com cada um dos temores e, na medida do possível, enfrentá-los, confiando na eterna Misericórdia de Deus. Quando as incertezas chegarem, lembre-se que somos filhos de um Deus do impossível. Ele, mais do que ninguém, sabe e prepara o melhor para um de nós”, aconselha Padre Manzotti.

Podcast traz adaptações dramatizadas das grandes obras literárias

“Senhora”, “Dom Casmurro”, “Memórias póstumas de Brás Cubas”(…)

Com certeza você já ouviu falar ou até mesmo já leu esses clássicos brasileiros, especialmente na hora de estudar para os vestibulares mais tradicionais do País. E foi pensando em inovar na forma de trazer esses clássicos a estudantes, leitores e curiosos que a Orelo está com uma parceria inédita com o grupo de teatro “Palco Literário Digital”.

A partir de amanhã (20), o grupo traz em formato de podcast adaptações detalhadas e dramatizadas das grandes e principais obras literárias – que passam por Machado de Assis, Lima Barreto, José de Alencar, dentre outros. E o mais importante: os ouvintes não perdem nada da história, já que o grupo se dedica a oferecer o máximo de detalhes e informações que estão presentes nos livros.

Dirigido por Mário Marcio Bandarra, ex-diretor da rede Globo que atuou durante 40 anos na emissora, e Priscila Lessa, o lançamento traz para o áudio o projeto de dramatização dos livros clássicos que já acontecia de forma presencial em escolas públicas e particulares pelo grupo.  

“O nosso objetivo é levar ao maior número de jovens, em sua maioria, a nossa literatura. Apostamos neste novo formato, pois entendemos que é algo que a geração de hoje tem muito contato. E por que não ajudar eles a estudarem para o vestibular de um jeito diferente e que é muito mais atrativo?” questiona Bandarra.

Os episódios são quinzenais (às terças) e o primeiro deles, que conta a história de “O Homem que Sabia Javanês” estará disponível à partir de amanhã, na Orelo, novo aplicativo de podcasts que pode ser baixado na Apple Store e Google Play.

Imaginarium transforma Black Friday em Color Friday

Para a Imaginarium, o termo Black Friday ficou para trás. A marca, que está sempre inovando e lançando produtos para deixar a rotina mais divertida e leve, quer proporcionar ainda mais alegria por meio da Color Friday. Com uma conotação otimista, o tradicional dia de preços baixos irá exaltar as cores, trazendo leveza em um ano que foi repleto de temores e incertezas. 

Segundo o diretor da marca, Donato Ramos, repensar as estratégias de negócio constantemente é essencial para falar com o consumidor e alimentar a conexão que a Imaginarium mantém com as suas tribos. “Nossas ações buscam estar alinhadas com o contexto social que todos vivem. Sem dúvidas, 2020 tem sido um ano desafiador para todos, e nada melhor do que proporcionar alegria por meio de detalhes numa ação como essa”, reforça.

De 16 a 30 de novembro, a Color Friday da Imaginarium oferecerá descontos de até 80% em mais de 100 produtos a partir de R$9,90, tanto na loja virtual como nas lojas físicas.

Fotografia Plus Size resgata autoestima feminina

Quando foi a última vez em que você se olhou no espelho e se sentiu bem consigo mesma? O isolamento social abalou a autoestima de muitas mulheres. Não tem sido fácil ficar o dia todo em casa, coberta de tarefas e responsabilidades, sem poder tirar um tempo para si – o autocuidado é um privilégio de poucas.

A fotógrafa Adriana Líbini sabe disso muito bem. Há 10 anos, ela faz ensaios com mulheres que buscam recuperar sua autoestima e se especializou em fotografia Plus Size desde 2012. Em tempos de pandemia, ela tem realizado até oito ensaios por mês, o dobro do que costumava fazer antes. Ela atribui esse aumento justamente à necessidade de recuperar o “eu” em meio ao caos. “Muita gente sentiu a necessidade de trabalhar a saúde mental, e o bem-estar está, de certa forma, ligado a isso. Poder olhar para si mesma nesse momento é fundamental para encarar o dia a dia, e o que faço no meu trabalho é dar essa possibilidade para milhares de mulheres”, afirma a profissional.

“A mulher que entra não é a mesma que sai” – Em sua experiência profissional, Adriana relata as mais diversas histórias, justamente pela consolidação de seu trabalho junto às mulheres. Muitas a procuram para reescrever um capítulo de suas vidas ou dar início a uma nova jornada. É o caso de mulheres com histórico de relacionamentos abusivos, depressão e outras feridas físicas ou psicológicas. “Chegam todas tímidas, inseguras, ficam nervosas na frente das câmeras. Mas, com muita atenção, acolhimento e conversa, vou deixando-as mais à vontade, confiantes de si mesmas”, explica a fotógrafa.

Os ensaios começam com uma sessão de maquiagem e preparação do cabelo. Após a troca de roupas, é hora dos cliques. Todo o processo dura entre três e quatro horas, com até cinco figurinos, e vai evoluindo conforme a desenvoltura da modelo. “Geralmente, as primeiras imagens são mais casuais, mas deixamos a modelo ditar o ritmo do ensaio. Vamos percebendo juntas se ela topa fazer fotos mais sensuais, ousando pouco a pouco, se ela estiver confortável com isso”.

Tudo é feito como um encontro entre amigas, relata a fotógrafa. Assim que começam os cliques, inicia-se também uma transformação. A cada pose, nasce uma nova mulher. “A mulher que entra no estúdio não é a mesma que sai”, destaca.

Expressão de si mesma – Seja ao estilo Pin-up – as clássicas modelos 1950 –, urbano, inspirado nos hippies dos anos 1970 ou mesmo vestindo trajes sociais, os ensaios fotográficos são uma expressão da individualidade. “Hoje, depois de tantos cliques e flashes, descobri que beleza é algo para todas. Com a fotografia de Moda Plus Size, percebi que toda mulher merece ser o que desejar: sem rótulos, sem padrão de beleza e preconceitos”, declara.

A fotógrafa Adriana Líbini e sua equipe, de outras duas pessoas, têm tomado todo o cuidado para que as sessões, além de especiais, sejam seguras. Devido à pandemia de Covid-19, os horários estão mais espaçados e há apenas uma cliente por período. Todos da equipe usam máscaras e há frascos de álcool em gel espalhados pelo estúdio. As maquiagens são esterilizadas e a maquiadora utiliza a técnica de airbrush, que permite ter menos contato do pincel com a pele da cliente.

Para saber mais, acesse o site www.adrianalibini.com.br.

“A Falecida” é espetáculo apresentado pela UP ARTS em formato online

“A Falecida em Tempos de Isolamento” é uma obra de Nelson Rodrigues, e adaptado por Rita Oliveira e César Póvero, que será apresentada pelo canal do Youtube da UP ARTS, nos dias 16, 17, 18, 23, 24 e 25 de outubro, às 20 horas.

O espetáculo conta a história de Zulmira, uma moradora do subúrbio carioca, que teve uma vida simples e sem expectativas.  Após visitar uma cartomante, que lhe fez uma intrigante revelação, Zulmira fica atormentada. Antes mesmo de ter motivos concretos para acreditar que iria morrer, planeja um enterro luxuoso para compensar a miserabilidade de sua vida, e matar de inveja sua rival Glorinha. Entretanto, nem tudo sai como planejado.

O espetáculo é uma opção para aqueles que, em tempos de pandemia, estão com saudades de ir ao teatro. No elenco estão os atores Cristiano Cobra, Davi Pasetto, Denise Suassuna, Edu Orlando, Gabriel Nucci, Iza Guedes, Kiko Guedes, Lica Floridia, Mariana Luizetti e Talita Santos.

A UP ARTS oferece um Curso de Teatro com destaque em Dublagem, Cinema e TV. Esse curso de formação de atores encaminha para a obtenção do registro profissional (DRT). O aluno é preparado para desenvolver a atuação nessas áreas e vivenciar as possibilidades de trabalhar na profissão. Vale ressaltar que apresentações públicas de cenas e espetáculos são realizadas em saraus, eventos e mostras, permeando todo o curso. Porém, levando em consideração a situação atual, os resultados das disciplinas estão sendo apresentados virtualmente, assim como essa temporada do espetáculo de conclusão de curso.

Cinco perguntas mais frequentes sobre seguro viagem

O seguro viagem é importante para todas as viagens, tanto nacionais quanto internacionais. Porém, o seguro viagem ainda causa dúvidas em grande parte dos viajantes brasileiros. Muitas pessoas não sabem para que ele serve ou se é realmente necessário, e acabam deixando de lado um item que é essencial na hora de viajar. Pensando nisso, a APRIL Brasil Seguro Viagem respondeu às principais dúvidas sobre o assunto.

O seguro viagem é obrigatório?

Alguns países da União Europeia exigem que os turistas tenham um seguro viagem com cobertura mínima de € 30 mil. Estes países fazem parte do Tratado de Schengen. Além deles, Venezuela, Cuba e Equador também têm regras específicas. No entanto, mesmo não sendo obrigatório, o seguro viagem é extremamente importante. Nos Estados Unidos e Canadá, por exemplo, os sistemas de saúde são os mais caros do mundo. Isso significa que até uma gripe pode resultar em um grande prejuízo para os viajantes sem proteção.

Como escolher o valor da cobertura?

O valor com as despesas médicas e hospitalares são as principais coberturas às quais o viajante deve se atentar na hora de contratar um seguro viagem. Quanto mais cara a moeda e o sistema de saúde do destino, maior deve ser a cobertura. Na APRIL Brasil Seguro Viagem, as coberturas podem chegar a até 1 milhão. Além disso, para mulheres grávidas ou pessoas com alguma doença preexistente, é conveniente contar com uma cobertura mais robusta.

Como saber se preciso de cobertura adicional?

Muitos seguros oferecem coberturas adicionais e específicas para quem quer complementar o produto. Entre as garantias adicionais oferecidas pela APRIL Brasil Seguro Viagem, há o seguro de laptops e smartphones. É uma boa adição para quem viaja com o notebook para trabalhar, por exemplo.

Quando devo acionar o seguro?

A principal situação é a necessidade de assistência médica por acidente ou doença, inclusive doenças preexistentes. Caso o turista fique doente, o seguro irá garantir que ele seja atendido para que possa seguir com a viagem. O mesmo vale para acidentes e outras emergências, como em casos de despesas com consultas médicas, possíveis cirurgias e também despesas farmacêuticas. Além disso, o seguro pode ser acionado para outros imprevistos recorrentes em viagens, tais como atraso e cancelamento de voo, extravio de bagagem e até mesmo interrupção de viagem.

Como faço para acionar o seguro?

Na APRIL Brasil Seguro Viagem existem várias formas de acionar a assistência: pelo telefone (inclusive ligações a cobrar), WhatsApp, e-mail, usando a Assistente Virtual Margot ou o app APRIL Móvel. Os atendentes da Central de Atendimento 24 horas irão encaminhar o viajante para o local mais adequado para receber os cuidados necessários. Lembrando que a APRIL Brasil Seguro Viagem ainda oferece o Teleatendimento, com consultas remotas que oferecem mais comodidade ao segurado e rapidez no atendimento.