Fama, drogas e suas consequências

Amy Winehouse, Heath Ledger e Elis Regina são exemplos que a mistura de fama e drogas pode ser mortal

Não é de hoje que a combinação fama, drogas e bebidas vem sendo motivo de tantos problemas. Sabemos que não é apenas famosos que utilizam, mas por estarem em evidência, acabam recebendo maior atenção. Em nosso quadro, “Fama e Consequência”, irei abordar apenas essas pessoas especificamente.

As celebridades acabam ganhando maior notoriedade sobre seus constantes abusos de substâncias ilícitas, mas você sabe porque exatamente elas utilizam esses produtos? Não é uma regra clara, mas um dos motivos mais visíveis é a ilusão de tornar-se mais criativo. Por estar na mídia, o artista sente a necessidade de se mostrar criativo e utiliza desses meios para aflorar a mente, o que acaba sendo um perigo se utilizado de modo repetitivo.

Também existe o desejo de preencher o vazio que nem mesmo todo dinheiro no mundo pode curar. Ter tudo as vezes é como não ter nada. Mesmo com a fama, é constante a solidão humana. E é nesse momento que se busca encher-se de uma alegria momentânea, e ai está o ponto, é através desses momentos pequenos de felicidade que está o perigo.

Fama e Drogas | Foto: Reprodução/Google

Um instante de prazer que for, o mínimo que ele seja, acaba sendo um grande risco, uma vez que, a pessoa quer esse sentimento mais e mais. E quando se vê, já é tarde. Entretanto, não são apenas essas as razões, existem muitas outras como a de se sentir “cool”, descolado, por exemplo. A atribuição equivocada do glamour sobre as drogas acaba contribuindo para essa dependência constante.

A exposição em geral se torna uma forte aliada para a busca das drogas. Por se sentirem julgadas a todo passo que dá, essas pessoas procuram uma forma de aliviar a pressão sobre si. Também é incessante a tentativa de um reencontro consigo após interpretar tantos personagens diferentes, como é o caso dos atores/atrizes. Ou uma fuga ilusória dos problemas no geral.

Seu vício pode levar futuramente a problemas maiores como: distúrbios comportamentais, desnutrição, comprometimento cerebral, morte, entre outros. Seja qual for a razão em especial que um artista encontra para utilizar esse produto, não podemos deixar de dizer o óbvio: suas consequências são ainda maiores.

Texto publicado na coluna “Fama e Consequência”: https://culturaenegocios.com.br/category/colunista/andrezza-barros/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s