“Rélo” do cantor Marcus Alves, mostra os cortes e cicatrizes na caminhada do jovem negro brasileiro

Rélo é o nome da nova canção do cantor Marcus Alves, com participação especial de 97Kilombo. A melodia conta com um clipe que mostra a realidade do jovem preto e periférico, seus sonhos e ambições em meio a um sistema maior. As imagens foram filmadas no Maloca Criativo, Éden e Av. São Paulo, Sorocaba.

Olá, tudo bem? Você lançou a pouco tempo a canção “Rélo”. Sobre o que é a melodia e como foi o processo de produção da mesma?

Marcus: Opa tudo certo e por ai? A melodia em si passa por uma pegada groove brasileiro com trap e faz uma soma de várias questões, como o racismo, a importância de ter mais acessos para jovens periféricos, sonhos  e depressão. Foi algo que rolou natural, a letra parece que veio psicografada. Eu tinha uma base no baixo e no violão com a letra principal e refrão, em seguida, só fomos encaixando os elementos que falassem com o trabalho.

A melodia conta com a participação do artista 97Kilombo, como foi essa união?

Marcus: O processo rolou no home studio do meu amigo Zana. O 97Kilombo estava gravando uns trabalhos solos dele e foi até fácil ele chegar com a letra, a batida e gravação, meio que foi em um dia só. Amigo de longa data e ainda um exemplar artista visual.

O que Marcus Alves quer transmitir com “Rélo” ?

Marcus: Que é preciso olhar para todo os cantos desse país de forma igual, sem nenhum tipo de preconceito.

Para quem não te conhece, quem é Marcus Alves?

Marcus: É um jovem sonhador, que vem fazendo música desde 2008, porém somente agora conseguiu gravar seus trabalhos solos. Artista independente de Sorocaba, cidade que possui vários artistas legais também. Além dos sonhos, a missão maior é ajudar a edificar coisas que somem na construção de um país mais justo com as minhas músicas, essa é ideia. 

Além da canção, existe alguma meta ainda para este ano?

Marcus: Esse ano sai meu primeiro álbum (Queda Pra Cima), em Novembro!

Apesar de ter uma energia dançante, a letra põe um dedo na ferida aberta brasileira. Como é a junção desses dois conceitos em uma só canção?

Marcus: Talvez isso seja o fundamental e o charme da música. Creio que quem não se identifique pela canção, se pega pela letra. As duas coisas juntas fazem uma reflexão importante para debatermos nos dias atuais.

Deixe uma mensagem.

Marcus: Agradecer pelo espaço e oportunidade de poder estar compartilhando meu trabalho. Que esse 2020 nos faça melhor como pessoas e sirva de aprendizado para somarmos uns aos outros com muita música e arte.

Um comentário sobre ““Rélo” do cantor Marcus Alves, mostra os cortes e cicatrizes na caminhada do jovem negro brasileiro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s