Trazendo mais positividade em meio a desordem, Giselle Café lança “Mais Amor Por Favor”

Com 20 anos de carreira, Giselle Café lançou a canção durante a transmissão da live especial de Dia dos Namorados | Divulgação

Com o objetivo de levar uma mensagem de positividade ao mundo, a cantora e compositora a Giselle Café lançou nas plataformas digitais a canção “Mais Amor Por Favor”. Na letra, a artista reforça que a única forma de superarmos esses momentos difíceis é com amor. Com um mescla de imagens marcantes do contexto atual, o webclipe da música enaltece a solidariedade e a paz como válvulas de superação, sempre reforçando a gratidão, tolerância e as gentilezas como forças para lidarmos com leveza a rotina.

Aproveitando o gancho, realizamos uma entrevista com a artista sobre o que há de melhor no mundo: o amor. Confira:

Giselle, é uma honra que tenha aceitado esta entrevista. Tudo bem? Em um mundo onde o amor tem sido deixado tanto de lado, você acredita que músicas como o seu lançamento “Mais amor por favor”, possa contribuir para um mundo melhor?

“Oi! É um prazer falar com você Andrezza! Estou bem apesar da pandemia, mas como eu insisto em ser positiva, ressignifiquei esse momento de isolamento social. Eu mergulhei em mim, repensei a minha vida, a minha carreira, as minhas atitudes, o que eu poderia fazer de fato para mudar a vida de alguém, essas coisas.  Bom, mas é um prazer falar das minhas composições pra você! A música “Mais Amor Por Favor” nasceu pra ser um hino de amor. Nasceu para que todos possam cantar! Todos! Negros, índios, brancos, amarelos, ricos, pobres, independentemente do credo que professam ou do posicionamento político que escolheram defender. Porque o amor é a cura de todo o mal”.

Como foi o processo de criação dessa melodia que tem uma letra tão bonita, impactante e real?

“Eu e o Ítalo Poeta, meu amigo e parceiro de composição, dedicamos uma tarde para compor algumas canções. Escolhemos o Hotel Santuário das Águias que tem uma vista perfeita pro mar do Porto das Dunas, aqui no meu Ceará. E foi pura inspiração… Eu queria compor uma música de amor que levantasse uma única bandeira, e que todos no mundo pudessem cantar! Eu queria assinar um hino de amor! E ela nasceu com um ritmo suave de baião, que é um ritmo nascido aqui no nordeste, com uma letra que carrega um sonho… ‘”Mais Amor Por Favor” te faz meditar, e faz querer ser melhor, ser do bem”.

O que você e o público podem buscar e levar de aprendizado com a canção?

“A música fala de um amor inclusivo, de respeito. De um amor que abraça, que é solidário, empático, tolerante, resiliente, do bem! Ela passa a mensagem de um amor urgente! Que não escolhe, cor, raça, credo, orientação sexual, posicionamento político, que não se ensoberba e não segrega. Eu desejo ansiosamente um mundo sem medo, sem injustiças sociais, sem guerras, sem dor. Só amor! E o clipe está muito bem feito. Com imagens muito atuais que mostram o movimento #vidasnegrasimportam e o movimento de apoio à causa LGBTQIA+, os índios e muito mais. Está emocionante, um amigo querido me presenteou com esse clipe e até hoje eu choro rios assistindo ele. Está no meu canal youtube/gisellecafe”.

Como tem sido viver na quarentena?

“Tenho vivido um turbilhão de emoções… Vivi um pesadelo quando perdi três pessoas muito queridas, chorei muito com essas partidas sem despedidas, e o fato de não poder abraçar a minha mãe ainda mexe comigo… E tenho vivido um sonho lindo brincando com as minhas filhas, aproveitando ao máximo a companhia do marido, e em todo o tempo que me resta, ou estou compondo, ou fazendo lives, gravando novos singles, clipes home office, reuniões virtuais e preparando um novo show”.

O novo clipe pode ser conferido no canal oficial da cantora no Youtube | Divulgação
Tendo 20 anos de carreira, conte ao público um pouco sobre seu início.

“Sou filha de uma família tradicional brasileira de classe média, filha de uma cabeleireira autônoma, mulher extremamente religiosa e meu pai (falecido), boêmio inveterado que me ensinou a cantar.  A paixão pela música vem de berço. Por imposição da minha mãe, que me considerava rebelde, passei a frequentar grupos de jovens, e por causa da voz, logo fui escalada para cantar nas celebrações. Eu tive a sorte de conviver muito cedo com grandes músicos da cena musical cearense, porque com 13 anos ingressei no Conservatório da minha cidade, e lá as portas da música se abriram pra mim. Com 14 anos já participava de festivais, e como consideravam a minha voz diferente, fui convidada a participar aos 17 anos do Coral de Câmara do Estado, e em seguida aos 22, viajei para Barcelona como solista do Coral Moenda de Canto, apresentando apenas obras de Luíz Gonzaga. Um intercâmbio inesquecível, que em uma das apresentações foram na Iglesia Del Pi, a que Gaudí frequentava. Uma construção toda de pedras, datada do Século XV! Que energia emana aquele lugar!  E nessa trajetória cursei MÚSICA na UECE, e já perdi as contas de quantos eventos sociais e culturais já cantei ao longo desses anos!  Sou plural! Definitivamente não aceito rótulos, e imprimir a minha identidade ao combinar estilos é natural pra mim. Tudo o que eu canto tem a minha verdade! Eu me entrego no palco, e é perceptível que me sinto em casa naquele lugar. Seja cantando as minhas canções de amor, vendo os pares se beijando (risos) ou fazendo ferver as multidões nos palcos do Carnaval de Fortaleza (que eu adooorooo).   Escutar músicas do mundo inteiro e de todas as épocas, e conviver com públicos tão mistos, treinou o meu olhar para a diversidade. É por isso que eu abomino todo e qualquer tipo de preconceito”.

 Deixe uma mensagem.

“Espero que assistam o clipe da música “Mais Amor Por Favor” e se contagie de amor e de esperança para um mundo melhor. É um sonho que pode se tornar realidade que comece em mim, em você, em nós! A gente planejava tanto uma felicidade futura, e com a pandemia estamos aprendendo na marra o quanto somos finitos e vulneráveis. Precisamos ser felizes agora! Aprendemos também, que existe em nós o poder de tornar a vida do outro mais leve com atitudes simples. Desejo que esse sentimento de amor próprio, de amor ao próximo, e de união seja a máxima de cada dia. E que encontremos gratidão em tudo, porque o verdadeiro sentido da vida é ser do bem e fazer o bem!”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s